fbpx

Audi está a produzir combustível composto por água e ar

“E-diesel” é o nome do combustível sintético composto por água e ar que promete não provocar qualquer dano à atmosfera. A fábrica, em Dresden, irá produzir 3.000 litros nos próximos meses.

E se o futuro próximo, muito próximo, trouxesse um combustível sintético composto por água e ar? É nisso que a Audi está empenhada em criar: um “e-diesel” que, ao contrário de outros combustíveis fósseis, não faz mossa na atmosfera porque é feito a partir de dióxido carbono extraído do ar. Este vento de mudança, que agita a bandeira da economia verde, está a ser desenvolvido numa fábrica (a Quartz) em Dresden, com o contributo da Sunfire, uma empresa alemã de energia alternativa.

Audi e-diesel

O Governo alemão mostra-se agradado com o cenário. “Se conseguirmos difundir o uso de CO2 [dióxido de carbono]como matéria-prima, vamos fazer uma contribuição crucial para a proteção do clima e para o uso eficiente de recursos, e colocar em marcha os fundamentos da economia verde”, explica Johanna Wanka, o ministro da Educação e Investigação da Alemanha.
Este ministro teve até direito a abastecer o seu Audi A8 3.0 TDI com os primeiros cinco litros de e-diesel desenvolvidos pela fábrica de Dresden.

Reiner Mangold, o responsável pelo desenvolvimento de produtos sustentáveis da Audi, considera que outros setores e países poderão seguir o exemplo. “Ao desenvolvermos o e-diesel estamos a promover outro combustível baseado no CO2 que permitirá uma mobilidade de longa distância com praticamente nenhum impacto no clima. Usar CO2 como matéria-prima representa uma oportunidade não só para a industria automóvel na Alemanha, mas também para transferir o princípio para outros setores e países.”

Embora a expectativa e a esperança por tempos em que a dependência do petróleo seja muito menor, a Quartz alerta que a fábrica irá produzir apenas 3.000 litros nos próximos meses, o que torna este futuro risonho num futuro não assim tão próximo. A Audi segue assim na linha da frente num projeto que iniciou em 2009, com a ajuda de várias empresas de energia.

fonte: Observador

© 2015 GRUPO AUTOINDIA |Powered by slab studio

SIGA-NOS